Tratamento das Doenças Psicossomáticas  o Caminho da Cura 

Nosso corpo manifesta nossos pensamentos e emoções. Um beijo acelera seu coração. A espera de realizar um desejo pode produzir queimação no estômago. O excesso de trabalho faz você ficar com os maxilares tensos. O medo pode criar pressão no tórax. A raiva tensiona sua musculatura. Mas existem relações mais complexas entre mente-corpo, como: um relacionamento afetivo carregado de manipulação e pressão pode instalar uma dor de cabeça intensa e repetitiva. Criando culpas e a anulação de seu Eu. O sistema imunológico e sistema endócrino estabelecem íntimas relações com o sistema nervoso. Nosso corpo é enervado e irrigado por mediadores químicos, respondendo ao stress e a depressão nos diversos músculos e órgãos.

Além disso podemos considerar que existe uma linguagem simbólica dos sintomas das doenças, que expressam o que queremos evitar, revelam a qualidade de nossa vida, nossas dificuldades relacionais, alertam limites que não estamos respeitando. Causam consequências para nos proteger. Asma, Colite, Síndrome do Colo Irritável, Gastrite, Problemas de Pele, Diabetes, Hipertensão Arterial, Problemas Cardiológicos, AVC ou AVE, algumas formas de Câncer, Doenças Autoimunes... guardam relações mente-corpo. 

O Tratamento das doenças psicossomáticas fundamentado na Terapia Cognitiva-Comportamental num enfoque Humanista possibilitará uma nova perspectiva de vida. Vamos começar a transformação!

Ligue: 2274-8217 ou 2915-0287 ou WhatsApp 11 97687 1990

Agende sua 1ªConsulta Gratuita de Psicologia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ilustração: Revista Veja (Acima)

Casos Ilustrativos com alterações de características que possibilitariam identificação. Fotos Ilustrativas. (Abaixo)

A jovem de 28 anos que "tudo engolia" aborrecimentos, incompreensões, invasões..., tudo "ficava atravessado". Não tomava consciência de sua raiva e a "engolia". Desenvolveu uma hiper acidez no estômago com refluxo fazendo uma gastrite importante e esofagite. Não resolvia seus conflitos, negando-os. (Existem pessoas que fazem o oposto explodem de maneira irracional e pioram tudo, também não resolvendo e agredindo o corpo da mesma maneira, o ideal é o equilíbrio, colocando os limites de maneira assertiva e inteligente). Esta negação da agressividade acaba por gerar uma auto-agressão nas paredes estomacais e do esôfago "ela esta se auto-digerindo". Importante observar que ela também desenvolveu um quadro retentivo com prisão de ventre, cistos de ovário e aumento de peso. 

Senhor de 72 anos que durante muitos anos queria retirar lembranças sofridas de deslealdade de seu filho nas empresas da família. Dizia abertamente que o esquecimento era a melhor coisa que poderia acontecer à ele. Intencionalmente antes de dormir se auto sugeria a não lembrar de seus sonhos, que por vezes traziam a lembrança de seu filho (desviando valores e patrimônio). Assim desenvolveu uma demência rebelde de Alzheimer. Seria uma mera coincidência ou teria relações com sua dificuldade em lidar com as lembranças do filho desleal. O fator determinante foi uma predisposição genética ou a mente poderia ser o gatilho para submeter as alterações neuroquímicas e neuro anatômicas. 
Terapia: Reconexão Mente - Corpo
O Corpo manifesta a dor interior. Mudar a representação da doença para a palavra, este é o exercício terapêutico. O sintoma é uma linguagem que precisa ser decifrada. Na dor psicossomática do paciente assisti ao longo de anos como terapeuta a dramatização de toda uma vida. Conflitos psicológicos não expressos podem produzir manifestações no físico, na forma de doenças. Através da expressão falada na terapia e o entendimento do significado deste adoecimento é estabelecida o alivio de tensões, modificação de pensamentos, emoções e diminuição ou reversão de alguns quadros psicossomáticos. A Terapia é uma ferramenta fundamental para tratar doenças mente-corpo com acompanhamento médico. 
 Jovem adulta de 37 anos, que era muito explosiva. Profissionalmente ganhou muitas inimizades, que se estenderam à vida pessoal. Carregava um histórico de múltiplos relacionamentos interrompidos. Era uma pessoa extremamente afetiva, mas escondia seus afetos com medo de ser "usada", assim retinha o afeto e expressava uma arrogância/indiferença e um preparo contínuo para discussões e brigas. Nesta idade desenvolveu Diabetes do tipo 2, será que sua predisposição hereditária somada ao stress emocional ( fígado lançando suas reservas de açúcar no sangue) resultou no seu adoecimento. Ou há algo a mais, seu adoecimento revela um simbolismo, a retenção do afeto estaria relacionada com a retenção do açúcar, lembrando que simbolicamente relacionamos em músicas, poemas, histórias... relacionamento afeto e açúcar.

 

 

Um homem de 50 anos implacável passa a desmerecer sua companheira num jogo de humilhações e falta de compaixão comparando-a negativamente com outras mulheres. Suas frustrações profissionais, financeiras o fazem trair pessoas que o ajudam. Seu cinismo atinge patamares impensáveis. Sua mulher chega a afirmar "Você parece não ter coração". Este homem manifesta um enfarte agudo no miocárdio, seria apenas seu stress ( jogando grandes quantidades de adrenalina e cortisol em seu organismo) responsável pelo seu adoecimento, considerando predisposições hereditárias, colesterol... Ou devemos refletir no caráter simbólico expresso também por sua esposa "um homem sem coração", ele destruía o órgão que representa metaforicamente a afetividade humana. Não permitia a chegada de nutrientes afetivos e acabou por necrosar seu "coração", talvez um homem com  bloqueios traumáticos. É possível que o médico e analista Carl Gustav Jung o descreveria como portador de uma Anima (lado afetivo-feminino) cruel.

Caminho da Cura:

A Doença entendida no seu contexto simbólico pode ser o caminho para cura do doente.

O corpo espelha a nós mesmos. 

Diante do surgimento de uma doença pense no seu contexto de vida exterior (acontecimentos profissionais, familiares e sociais, mudanças existenciais, notícias, bem como o impacto em você) e interior (emoções vividas, pensamentos, fantasias, culpas...). Lembre-se fatos e emoções desvalorizadas, minimizadas podem ser muito relevantes, pois para haver a manifestação em doenças estes fatos e emoções foram reprimidos, negados. Através da expressão falada na terapia e o entendimento do significado deste adoecimento é estabelecida o alivio de tensões, modificação de pensamentos, emoções e diminuição ou reversão de alguns quadros psicossomáticos.

 

A Terapia (Psicólogo) é uma ferramenta fundamental para tratar doenças mente-corpo.

Ampliar a Consciência das Relações Mente-Corpo tem efeitos de Cura.

Fale com o Psicólogo Alexandre Rivero

Alexandre Rivero (CRP-06/8815) 

 

psicólogo clínico 39 anos

professor universitário 25 anos

supervisor clínico

mestrado USP