Eu tenho Fobia Social ?

            Caracterizada por uma intensa ansiedade em situações sociais e/ou de desempenho, medo acentuado de expor-se a desconhecidos, preocupação em ser avaliado por outras pessoas e, em alguns casos, quando colocados nessas situações os indivíduos podem sofrer de um ataque de pânico situacional. Esses sintomas acarretam em grande sofrimento e interferem no dia a dia e nos relacionamentos.   

            Esse transtorno está relacionado a uma série de situações, que podem ter ocorrido desde a infância e não terem sido percebidos. É importante que, mesmo tardio, um diagnóstico seja feito e o indivíduo seja tratado com cuidado e atenção; caso contrário há possibilidade de propensão ao uso de drogas e álcool como ferramenta de escape pela falta de relacionamentos, desenvolvimento de outros tipos de ansiedade e, em alguns casos, depressão.

            O tratamento pode ser feito com o uso de múltiplas abordagens, sendo mais comuns terapias e medicamentos, pois não é um transtorno com causas físicas e psicológicas fáceis de identificar em sua origem, existe uma soma se sintomas e ações que caracterizam e diferenciam essa fobia entre os indivíduos que a apresentam.

            Muitos aspectos não são biológicos e dependem de uma aprendizagem para que sejam solucionados, fazendo com que a personalidade do indivíduo se desenvolva, diversas terapias são capazes auxiliar no desenvolvimento de uma nova perspectiva de vida e relacionamento. As terapias combinadas são mais eficazes e mais ricas para que o tratamento seja efetivo e obtenha sucesso.

 

Bibliografia Consultada:

NETO, T P B ‘Fobia Social: perfil clínico, comorbidade e diagnóstico diferencial’, Revista de Psiquiatria Clínica, disponível em <http://www.hcnet.usp.br/ipq/revista/vol27/n6/artigos/art309.htm>

 

Escrito por Gabriela Araujo Blasi

Estudante de Psicologia

Esta apresentação reflete a opinião pessoal do autor sobre o tema, podendo não refletir a posição oficial do Consultório de Psicologia e Ressignificação Humana.